SEO e sites

Nos canais digitais e no inbound marketing, a estratégia é a mesma: atrair as pessoas certas. Mas não basta só isso, a estratégia deve ter como objetivo fazer com que essas pessoas queiram consumir ainda mais conteúdos e se tornem clientes.

No entanto, é preciso oferecer algo a mais, uma oferta especial ou outra ação, para que faça sentido ao usuário e, dessa forma, seja concluída a jornada de compra. Então, surge a “página de aterrissagem”, a landing page.

Por ser tão relevante, não existe uma estratégia melhor de conversão de pessoas do que com o uso de landing pages. 

No entanto, é necessário um passo a passo de como criar uma landing page ideal, para isso nós preparamos um conteúdo prático que vai tornar sua busca ainda mais eficiente.

O que é uma landing page?

Também conhecida como página de captura ou página de destino, a landing page tem como objetivo gerar conversões, ou seja, o foco principal dessa página é a conversão dos visitantes, com informações diretas, sem distrações que fazem com que os usuários realizem a ação desejada de acordo com a estratégia aplicada.

É praticamente impossível gerar bons resultados no marketing digital, sem saber como criar uma landing page de forma inteligente ou sua funcionalidade. Saber o que é, quando ela deve ser usada e todos os elementos que a compõem, é parte fundamental de toda a sua estratégia de marketing.

Quando ela deve ser usada?

Uma landing page deve ser usada para a geração de leads ou para outras ações diretas, como vender um produto ou cadastrar em um evento. Assim, ela é a ferramenta ideal para garantir o aumento das visitas no seu site e prospectar clientes para possíveis ganhos.

Se você enxergar a necessidade de segmentar seus contatos, se precisa reduzir o custo de clientes (tendo em vista que é uma opção barata e que gera boas oportunidades), se você almeja solucionar problemas e auxiliar o usuário entregando conteúdo de qualidade, se quer conhecer e entender melhor o seu cliente oferecendo melhores experiências e padronizando os atendimentos, etc., sem sombra de dúvida esse é o momento ideal para usar uma landing page.

O que deve conter na sua landing page?

A seguir, listamos os principais elementos para uma landing page de sucesso e audiência, confira:

Título

Os títulos devem despertar interesse e curiosidade do leitor, deve conter informações claras referente ao que o usuário pode “ganhar” com a conversão.

O mesmo serve para os subtítulos que devem conter informações complementares e que podem ser decisivas na hora de convencer o usuário a obter tal produto ou serviço.

Conteúdo

Geralmente o conteúdo de uma landing page é o “convite” que faz o usuário se tornar um lead para o seu negócio. Nós chamamos de materiais ricos conteúdos, como ebooks, infográficos, planilhas ou qualquer outro conteúdo que seja bom o suficiente a ponto de valer o fornecimento de seus dados.

Entenda que um bom conteúdo deve ir além de todos os benefícios daquele produto ou serviço. Ele deve fornecer soluções para as dores dos usuários, na maioria das vezes os clientes são todos pela emoção.

Invista num bom copywriter e veja a diferença na conversão!

Imagem

Sabe aquela velha história de “comer com os olhos” ou que “uma imagem vale mais que mil palavras”?

É exatamente assim quando falamos de landing page. Por isso, é muito importante que a imagem escolhida seja diferenciada e consiga transmitir a mensagem sem a necessidade de textos, conseguindo prender e despertar a atenção do cliente potencial.

Call to action

O call to action ou CTA é a “chamada para ação”, significa o uso de palavras e frases que causam impacto ao leitor para que ele tome uma decisão imediata.

Se você precisa cativar seus clientes e converter seus leads, tenha uma call to action bem engajada e eficaz.

Com suas infinitas possibilidades, as LPs precisam funcionar bem e trazer bons resultados. Contudo, é fundamental que você se atente a todos os pontos citados aqui, compreendendo quais são as necessidades da sua persona, como gerar valor para ela e como criar páginas que realmente convertem. 

Gostou da publicação? Já usa a Landing Page na sua estratégia de marketing?

Com a revolução digital, a tecnologia se tornou uma ferramenta indispensável para qualquer empresa ou produto que queira adentrar o mercado competitivo. 

Conhecer as etapas da criação de sites, como uma página na internet, por exemplo, não pode mais ser considerada uma mera opção. Trata-se de um fator de alta relevância, que deve ser priorizado no planejamento de um empreendedor.

No entanto, o processo de criação de sites é um trabalho minucioso e que exige muita atenção. E como todo processo, ele é composto por etapas que devem ser respeitadas para que não haja frustrações e, claro, obtenha-se resultados positivos.

Neste artigo, vamos elencar as principais etapas da criação de sites e sua composição. Acompanhe-nos.

Por que é tão importante ter um site para sua empresa?

A principal importância de se ter um site para sua empresa é a possibilidade de tornar o seu trabalho conhecido, gerar mais visibilidade, conquistar o maior número de pessoas (clientes) possível e garantir autoridade no mercado.

Imagine um local que possibilite prestar todas as informações necessárias para o seu público, de onde estiverem, sem precisar que se desloquem até uma loja física/escritório, para saber mais sobre um produto ou um serviço? Entenda, que essa é a oportunidade de profissionalizar ainda mais o seu negócio.

Um site bem elaborado permite que você gere boas alternativas para a sua publicidade, construindo uma correlação eficiente com as estratégias de marketing.

Você deve se perguntar por que é tão importante ter um site para sua empresa, não é?

Confira o porquê a seguir:

  1. Visibilidade. Quem não é visto… 
  2. Monitoramento. Acompanhar o desempenho de atração e conversão é primordial, 
  3. Visitação à página. Conferir a permanência e o interesse dos seus visitantes (que podem se tornar clientes em potencial) tem de ser frequente.
  4. Alcance. É necessário compreender o processo das suas campanhas por meio de métricas, para obter os resultados esperados.
  5. Relevância. Item prioritário, já que o conteúdo traduz o que a sua empresa quer dizer. Aspecto que deve ser criteriosamente considerado até aqui. 

Definitivamente, investir na criação de sites é de extrema importância, gera confiança e proporciona exclusividade para seus clientes. 

A Fusão Online permite que sua empresa esteja sempre atualizada, compatível com as tendências do marketing digital, proporcionando um fluxo constante de visitação e fidelização, independentemente do porte de seu negócio.

Etapas de criação de sites

1. Briefing

É por aqui que o planejamento se inicia. O briefing é como um resumo do projeto, de tudo que precisa ser feito para elaboração de planos de ações e estratégias, voltados para resolução de possíveis problemas. 

São instruções passadas para compreensão tanto do cliente para empresa, quanto da empresa para sua equipe de colaboradores envolvidos. Através dele que acontece a captação de todas as informações necessárias para garantir o sucesso de um projeto bem desenvolvido.

2. Conteúdo

Na hora da criação de sites, o conteúdo é a base fundamental para o desenvolvimento da página. Para criá-lo, deve-se ir muito além das descrições sobre a empresa, o produto ou os serviços prestados. É necessária uma boa pesquisa de mercado para se familiarizar com a concorrência, a partir desse cenário, inicia-se a produção de conteúdo. 

Nessa etapa, é exigido qualidade e diferencial. Um texto bem redigido, uma linguagem apropriada e bons recursos visuais… Por consequência disso, há uma preocupação em respeitar minuciosamente cada fase do processo de criação.

3. Layout

É um termo em inglês que corresponde à forma como os textos e as imagens serão organizados em uma página, ou seja, o layout é outra etapa muito importante e necessária na criação de sites. É ele que faz sua página ser visualmente atraente para quem a acessa, é a organização dos ícones, dos elementos gráficos, das imagens e dos demais elementos visuais. 

Além disso, ele precisa ser prático, responsivo, intuitivo e agradável para o público. É um trabalho realizado geralmente por um designer que consegue unir a necessidade, com a beleza e funcionalidade do site, criando uma identidade visual para o seu negócio.

4. Programação

A programação é a etapa que vai fazer o site funcionar de verdade. O profissional responsável por essa parte chama-se programador. Ele irá transformar sua página em um site eficiente utilizando HTML e CSS para criação de layout e design (como vimos anteriormente). 

O programador vai garantir que o site seja ágil e que apresente o menor número de erros possíveis, ao incluir os plugins ideais para cada segmento e a depender da necessidade.

5. Manutenção

Essa é a última etapa da criação de sites. Tão importante quanto a publicação da página, a manutenção periódica garante o bom funcionamento de cada recurso utilizado, como o conteúdo e as imagens. É ela que visa manter o direcionamento do público diante de tantas novidades do segmento. 

A manutenção funciona para registrar os dados e alterações feitas no decorrer do desenvolvimento, observando o resultado dos pontos positivos e negativos. Por isso, como mencionamos anteriormente, a exigência de se manter atualizado e constante. 

Como todas as outras, essa etapa exige o trabalho de profissionais qualificados, e é com o potencial deles, que a última e mais demorada etapa do processo precisa ter qualidade na entrega e superar todas as expectativas.  

A qualidade na entrega, o acompanhamento e obtenção de resultados extraordinários em sua empresa se dá quando se mantém parceria com grandes profissionais. Percebe-se que contar com a expertise de uma agência de marketing faz toda a diferença ao se criar sites. 

E a comunicação não para por aí: as redes sociais são também alicerces na geração de autoridade e, claro, na conversão de público.