Serviços

Acompanhamento pré-natal

Consultas pré-natais acontecem mensalmente até 28 semanas, intercalando consulta entre médica e enfermeiras. A partir de 28 semanas, as consultas seguem o modelo do Centering Pregnancy ou Pré-Natal Coletivo e são quinzenais até 36 semanas, quando passam a ser semanais até o parto. Apesar da data provável de parto ser em torno de 40 semanas de gestação, o parto pode ocorrer a qualquer momento entre 37 e 42 semanas. Para gestantes que optarem pelo parto domiciliar, será realizada uma visita domiciliar com 36 semanas de gestação.

A instituição tem um modelo de cuidado bem estabelecido e claro, as mulheres que passam por aqui conhecem todas as parteiras que atendem no Centro de Parto Normal durante o pré-natal para que no dia de seu parto tenha construído confiança na equipe toda.

Assistência ao parto
(centro de parto normal e domiciliar)

A Federação Internacional de Ginecologia e Obstetrícia (FIGO) recomenda que “uma mulher deve dar à luz no local onde se sinta segura, e no nível mais periférico onde a assistência adequada for viável e segura”(1). Estudos internacionais (2-5) bem desenhados e confiáveis mostram que o parto extra-hospitalar é tão seguro quanto o nascimento dentro do hospital, sendo que a segurança aumenta quando se tem uma equipe capacitada e uma boa referência em caso de transferência ao hospital, ou “Plano B”.

Para que o nascimento aconteça fisiologicamente, é necessário que a mulher libere um coquetel hormonal (também conhecido como “coquetel de hormônios do amor”). Isso só é possível em situações em que a mulher se sente segura, cuidada, sem se sentir vigiada e sem excesso de estímulos.

O atendimento ao parto, tanto no Centro de Parto Normal quanto em domicílio, é realizado com equipamentos necessários para uma assistência segura a uma gestação de risco habitual. Sinais vitais da mulher são monitorados em intervalos regulares, e exame de toque é feito, se necessário, para uma avaliação complementar da progressão do trabalho de parto. Os batimentos cardíacos fetais são avaliados com frequência regular para assegurar o bem estar fetal ao longo do processo do parto. Acreditamos que cada bebê tem seu momento de chegar a esse mundo. Por isso não utilizamos medicamentos para indução ou aumento das contrações uterinas no trabalho de parto. A virtude da paciência é uma conquista da parteira!

Desde o início, as mulheres são incentivadas a ter liberdade no trabalho de parto e a parir da maneira mais natural possível. São encorajadas a adotar posições que lhes ofereçam conforto e favoreçam o parto. Métodos não farmacológicos para manejo da dor e de desconfortos serão oferecidos, como: incentivo à movimentação e alongamento, massagem, bolsa térmica, banho de chuveiro, imersão na banheira, relaxamento/movimentos na bola, respiração adequada, além, é claro, do apoio contínuo oferecido por profissionais e acompanhantes.

Pequenas intercorrências serão manejadas no Centro de Parto Normal ou em domicílio pelas enfermeiras. Em caso de intercorrências que estiverem fora do escopo de ação segura da enfermagem obstétrica, as mulheres serão encaminhadas para o hospital de referência em transporte adequado. Uma enfermeira acompanhará a transferência, bem como o acompanhante de escolha, garantindo uma transição segura e o mais suave possível do cenário de nascimento.

Do Centro de Parto Normal, a transferência e a continuidade da assistência será realizada por nossa equipe médica, garantindo,assim, a continuidade do cuidado. No caso do parto domiciliar, a transferência será feita para o cuidado do profissional médico/instituição escolhidos pela mulher ao longo do pré-natal.

Fontes

FIGO. Recommendations accepted by the General Assembly at the XIII World Congress of Gynecology and Obstetrics [Internet].

International Journal of Gynecology and Obstetrics 1992;38(Supplement):S79-S80.[cited 2011 Sep 19] Available from:

http://www.ijgo.org/article/0020-7292(92)90037-J/pdf

Johnson, K.C.; Daviss B. Outcomes of planned home births with certified professional midwives: large prospective study in North America.

BMJ 2005;330-1416. Disponível em:http://www.bmj.com/cgi/content/full/330/7505/1416%202.

Olsen, O. Meta-analysis of the Safety of Home Birth. Birth 1997;24: 4–13. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9271961

Thompson L. Home Birth Study. Disponível em: http://fhs.mcmaster.ca/main/news/news_2009/home_birth_study.html

Birthplace in England collaborative group. Perinatal and maternal outcomes by planned place of birth for healthy women with low risk pregnancies: the birthplace in England national prospective coort study. BMJ 2011;343. Disponível em:

http://www.bmj.com/highwire/filestream/545014/field_highwire_article_pdf/0.pdf`

Acompanhamento ao parto hospitalar

É possível ter uma experiência de parto respeitosa e feliz também no hospital. O parto hospitalar pode ser uma opção para as mulheres que, ainda com gestação de risco habitual, tem o hospital como ambiente de segurança, e para aquelas mulheres que apresentam algum risco gestacional ou doença prévia.

A nossa equipe é comprometida em oferecer uma assistência humanizada e que respeite as necessidades e escolhas da mulher. Nesse modelo de assistência, o pré-natal é compartilhado com a médica que irá atender o parto em consultas intercaladas, valorizando os aspectos físicos e emocionais da gestação e preparando a mulher/casal para vivenciar o nascimento como uma experiência transformadora.

Propomos que a primeira parte do trabalho de parto seja vivenciada no domicílio, monitorizado e acompanhado pela enfermeira, promovendo maior conforto para a mulher e evitando a internação precoce e suas consequências. A ida para a maternidade acontecerá quando a fase ativa do trabalho de parto estiver estabelecida, em tempo hábil, evitando contratempos. Chegando à instituição de escolha do casal, a enfermeira continuará assistindo o trabalho de parto e parto juntamente com a médica da equipe. A assistência continua no pós-parto imediato (favorecendo sempre que possível o contato pele a pele e amamentação na primeira hora de vida) e mediato (assistência domiciliar com orientações sobre a amamentação, cuidados pós-parto com a mulher e os primeiros cuidados com o
recém-nascido).

Pós-parto

Após um parto que ocorreu no CPN sem intercorrências, numa situação em que mãe e bebê estão bem e sadios, dependendo da paridade, do bem-estar, das condições fisiológicas individuais maternas e neonatais, da disposição psicológica da mãe e da eficácia da amamentação, mãe e RN receberão alta com 6 (seis) horas após o parto, podendo a internação se estender caso haja necessidade o tempo que for necessário. O seguimento dos cuidados à puérpera e ao recém-nascido será oferecido no domicílio da família pela enfermeira/obstetriz responsável pelo acompanhamento pós-parto, por telefone a qualquer momento e presencialmente com 24h pós parto. Será entregue a Declaração de Nascido Vivo (para registro de nascimento) e a Caderneta de Saúde da Criança, com os devidos registros das informações relativas ao parto e ao nascimento. Outra consulta será agendada entre o terceiro e o quarto dia após o parto para avaliação da puérpera (sinais vitais, sangramento, volume uterino, mamas) e fornecimento de orientações para amamentação e apojadura do leite, e do recém-nascido (sinais vitais, perda ponderal, coloração, hidratação, eliminações) , período ideal de realização do teste do pezinho, teste da orelhinha, teste do reflexo vermelho e vacinas. Consulta com pediatra deverá ser agendada entre 7 e 10 dias depois do nascimento.

Após um parto hospitalar, duas visitas consultas serão realizadas quando a família receber alta da instituição.
O acompanhamento pós-parto se encerra com uma consulta coletiva entre 20 e 30 dias do parto, quando as mulheres que seguiram juntas no pré-natal coletivo podem se reencontrar, trocar experiências e tirar as dúvidas sobre o puerpério e fortalecer a rede de apoio e amizade formadas ao longo do pré-natal.

Outros Serviços oferecidos no Centro de Parto Normal

Consulta de ginecologia/ginecologia natural
Planejamento reprodutivo
Acupuntura
Grupo de educação perinatal (ParentalLAB)

Menu