Facebook ou
Instagram:
qual é o melhor
para sua estratégia?

Facebook ou Instagram: qual é o melhor para sua estratégia?

Em nossa trajetória auxiliando empresas a atingirem melhores resultados com Marketing Digital, é comum ouvirmos perguntas sobre tendências relacionadas às redes sociais como Facebook ou Instagram. Muitas delas, inclusive, colocando-as em oposição, como se fosse realmente necessário escolher entre uma e outra.
O que recomendamos aos nossos clientes? Comentários sobre “o fim do Facebook” e a “ascensão definitiva do Instagram” devem ser ouvidos com cautela, levando em conta uma série de especificidades antes de tomar qualquer decisão para a estratégia de Marketing do negócio.
Neste artigo, vamos falar justamente sobre isso: como decidir (ou não) entre Facebook ou Instagram, considerando o que realmente pode trazer um impacto positivo para a sua empresa. Confira!

Antes de mais nada, o que é realidade para o seu negócio?

Se a sua empresa atua no mercado B2B ou B2C, o segmento econômico em que está inserida, o perfil de clientes que possui, a forma de venda e de negociação… estes são apenas alguns dos fatores que irão dar a resposta sobre qual rede social pode trazer o melhor retorno para o seu negócio.

Portanto, esqueça aqueles cases de sucesso ou as histórias que ouviu e dizem respeito a empresas de perfis muito diferentes da sua. É claro, podem ser tirados bons ensinamentos a partir dessas experiências, mas de forma alguma deve-se “copiar e colar” uma estratégia que funcionou para outro negócio, seja do mesmo setor ou não.

Lembrando, também, que não existe fórmula mágica em Marketing Digital. Muito mais do que seguir uma receita pronta, colocá-la em prática e colher excelentes resultados, o trabalho neste campo exige planejar e replanejar, fazer e refazer, observando comportamentos e aperfeiçoando campanhas.

Neste sentido, antes de começar a pensar entre Facebook ou Instagram, volte ao básico: entenda o seu negócio e saiba muito bem o que o seu potencial cliente quer – e como ele se comporta na internet.

Facebook Marketing: porque continuar apostando

Se você teve interesse neste artigo, porém, provavelmente tenha uma demanda clara no seu negócio que leva à decisão entre Facebook ou Instagram. Ou, até mesmo, possa ter a necessidade de entender qual mídia merece maior foco da equipe ou investimento.

Começando pelo Facebook, já falamos bastante aqui no blog da Fusão sobre porque esta rede social continua relevante para as estratégias de Marketing, tanto no B2C quanto no B2B. O fato é que, no Brasil, esta ainda é a mídia social com maior volume de usuários, assim como aquela que possui a maior diversidade de perfis conectados. Segundo dados divulgados em julho de 2018, o Facebook tem 127 milhões de usuários mensais em nosso país.

O alcance, portanto, é o que de melhor o Facebook tem a oferecer para as empresas que possuem alguma estratégia de Marketing Digital voltada para esta rede. Este fator é especialmente valioso para aqueles negócios que estão começando suas operações e precisam de visibilidade para a marca ou para o produto ou serviço oferecido.

Ter o melhor alcance também torna o Facebook uma excelente ferramenta para distribuição de conteúdos como blog posts e materiais para download, inclusive pela experiência de navegação que oferece ao usuário. Apenas lembre-se: atualmente, 90% dos acessos do Facebook acontecem via dispositivos móveis.

Instagram Marketing: o que há de oportunidades

Se o diferencial do Facebook é entregar o melhor alcance para as publicações, por outro lado, o Instagram tem sido um excelente aliado das empresas que buscam engajamento com as publicações. De fato, a média de interações é bastante superior quando comparada a outras redes sociais. Enquanto no Instagram esta métrica fica em torno de 2,3%, no Facebook o engajamento é, em média, 0,21% (Forrester Research, 2015).

É claro, para alcançar estes números tão significativos, é preciso produzir conteúdo apropriado para o Instagram, o que muitas marcas ainda não estão fazendo e continuam apenas replicando o que foi publicado no Facebook, sem explorar recursos como hashtags ou Instagram Stories.

Outro ponto importante em relação à estratégia de marketing no Instagram é que esta rede social ainda tem penetração maior entre o público jovem, até os 35 anos. Portanto, pode ser mais efetivo para negócios que atuam com este perfil de público específico. Isso não descarta, porém, as audiências mais velhas: é justamente entre os maiores de 40 anos que o Instagram mais tem crescido no Brasil, especialmente entre as mulheres.

Embora tenha apelo significativo para o setor B2C, em segmentos como moda, beleza, turismo, entre outros, pela nossa experiência, para marcas B2B, o Instagram tem sido um poderoso aliado para criar conexões com os clientes e para promover o negócio de forma integral.

Mostrar cenas da equipe, apresentar tendências de mercado por meio de insights gráficos e dar dicas com pequenas pílulas de conteúdo podem ser alguns caminhos.

Ferramenta de anúncios para Facebook e Instagram

Como bem sabemos, na hora de escolher entre Facebook ou Instagram, as possibilidades disponíveis na ferramenta de anúncios contam muitos pontos. Afinal, resultados mais rápidos e efetivos são atingidos quando a empresa investe estrategicamente em mídia online, sem precisar esperar pelo tempo de maturação do crescimento orgânico ou quebrar a cabeça para driblar os algoritmos destas redes sociais.

Neste ponto, há bastante similaridade entre Facebook e Instagram, inclusive por utilizarem o mesmo Gerenciador de Negócios como plataforma para gestão das campanhas. O que muda são os formatos de anúncios disponíveis para cada uma das redes sociais, com maior limitação no Instagram, justamente pela experiência do usuário que promove. Entre os tipos de anúncios disponíveis no Facebook e que ainda não existem no Instagram, estão visitas ao local e vendas do catálogo.

Do ponto de vista de segmentação de usuários, ambas compartilham recursos e são a plataforma mais completa para segmentação por comportamento, perfil e remarketing.

Facebook ou Instagram: você precisa mesmo escolher?

Embora a gente busque continuamente comparar os recursos que temos em mãos para entregar estratégias de Marketing Digital mais precisas, achamos arriscado posições tão definitivas, que levem a escolher entre uma ou outra ferramenta. Não apenas pelo risco que isso pode representar ao negócio, por concentrar todos os esforços em um único canal (que pode deixar de existir, pode perder relevância ou pode sofrer um ataque digital), mas principalmente pelas possibilidades que existem ao diversificar as estratégias.

Basta lembrar que seu potencial cliente pode estar no Facebook, no Instagram, no Google, em sites de notícias e em tantos outros canais digitais. Se você tiver estratégias bem pensadas para cada um desses pontos de contato, pode interagir com a sua persona durante toda a sua jornada de pesquisa e de compra, entregando as mensagens mais adequadas e reunindo informações sobre seu comportamento por meio das ferramentas de análise de seu site e de suas redes sociais.

É importante ter em mente, ainda, que neste artigo falamos principalmente sobre métricas de alcance e de engajamento que, por si só, não significam vendas. Olhar apenas para elas pode criar uma visão míope de seus resultados e oportunidades, então não se esqueça de monitorar as conversões a partir de cada mídia.

No fim das contas, diversificar os canais, sabendo distribuir os recursos de acordo com o que trará mais efetividade, poderá trazer mais e melhores resultados, sem que precise escolher entre um ou outro de forma definitiva, mas colhendo o melhor que cada um possa entregar para o seu negócio.