E-mail marketing
continua relevante
como estratégia?

E-mail marketing continua relevante como estratégia?

Certamente, se você trabalha com Marketing Digital ou gerencia estratégias de uma empresa, já deve ter ouvido algo sobre “a morte do e-mail marketing”. Mas será que todo esse sensacionalismo faz sentido? E-mail marketing continua relevante como estratégia? Ou deixou de trazer resultados como afirmam?
Neste artigo, vamos apresentar quando e de que forma o e-mail marketing pode ajudar a sua empresa a vender mais e a engajar clientes e prospects!

Mais vivo do que nunca: por que apostar em e-mail marketing

Não, nós não acreditamos no fim do e-mail marketing. Pelo contrário, ele é elemento base das estratégias de Inbound Marketing que gerenciamos para nossos clientes. Também é uma ferramenta importante de comunicação com clientes e prospects para divulgação de campanhas pontuais ou lançamentos.

O que não tem mais espaço em marketing digital, na verdade, é o e-mail marketing desenvolvido como spam, enviado para um grande volume de e-mails não segmentados.

Logo a seguir, vamos dar 8 dicas para que a sua estratégia de e-mail marketing não siga este caminho. Antes, porém, queremos compartilhar alguns dados do mercado que comprovam o quanto esta ferramenta continua essencial para qualquer estratégia de Marketing!

  • 76,7% das empresas utilizam e-mail marketing em suas iniciativas;
  • Entre essas empresas, 96,1% acreditam que e-mail marketing é uma estratégia eficaz;
  • Quanto aos usuários de e-mail, 95,9% acessam sua caixa de mensagens diariamente;
  • 78,4% dos usuários de e-mail gostam de receber newsletters;
  • 76,8% destes usuários também já realizaram uma compra a partir de uma comunicação por e-mail.

Fonte dos dados: Pesquisa Email Marketing Trends 2018, realizada pela Rock Content.

Ou seja, se o objetivo é relacionamento com seus públicos e aumento nas vendas, não há motivo para abrir mão de sua estratégia de e-mail marketing.

Como construir uma boa estratégia de e-mail marketing na sua empresa

Se gerenciar campanhas de e-mail marketing continua uma estratégia importante dentro do seu planejamento, nada melhor do que aprimorar o trabalho realizado para os melhores resultados.

Abaixo listamos 8 dicas para que seus e-mail convertam mais vendas!

1.Construa uma base verdadeiramente sua

A base de e-mails precisa ser construída com muito cuidado para uma estratégia de e-mail marketing que realmente funcione. Neste caso, menos é mais. Ou seja, tem mais valor um volume menor de contatos, porém dentro do perfil do público-alvo, do que uma extensa lista de e-mails, entretanto com baixa qualidade.

Para construir esta lista, o melhor caminho é produzir e compartilhar conteúdo relevante para este público, além de manter uma estratégia comercial de prospecção ativa.

Você pode aumentar a base de e-mails com ações como:

  • Incluir formulário para cadastro em newsletter no seu site
  • Divulgar materiais ricos para download (como ebooks, ferramentas e guias)
  • Realizar eventos presenciais ou online para os quais é necessário inscrever-se

A partir dessas iniciativas, você começa a construir uma lista de contatos realmente interessada em receber mais conteúdos e informações da sua empresa.

2. Segmente seus contatos de acordo com seus interesses e comportamentos

Além de ter uma base de e-mails construída genuinamente, é preciso organizar esses contatos de acordo com diferentes interesses e comportamentos para o aperfeiçoamento e para o desdobramento da estratégia.

Desta maneira, a cada disparo ou fluxo de automação configurado, você consegue entregar mensagens mais personalizadas – e com maior propensão de levar a uma conversão.

Você pode segmentar, por exemplo, entre clientes e prospects, empresas B2C ou B2B, empresas de um determinado mercado, clientes do sexo feminino ou masculino, entre muitas outras variáveis: basta abastecer sua base de dados com informações que possibilitem essas classificações.

3. Utilize textos atrativos

O texto mantém-se como um dos principais fatores para que um e-mail entregue a mensagem desejada. Tanto o texto do assunto do e-mail quanto da própria comunicação devem ser escritos visando os melhores resultados de abertura de mensagens e de conversão (seja esta um clique ou uma compra).

Recomendamos conhecer muito bem o perfil do seu cliente para ter um copy eficaz, além de considerar o comportamento do usuário na internet: preferência por mensagens curtas e objetivas, com chamadas claras para a ação.

Dependendo do objetivo da campanha, vale a pena, ainda, conhecer boas práticas para persuasão e engajamento nesta ferramenta de comunicação!

4. Capriche nos layouts

Nem só de texto se faz um e-mail marketing, entretanto. O layout desempenha um papel fundamental no conjunto. Mas é preciso entender qual é o objetivo do e-mail antes de produzi-lo.

Se a intenção é divulgar produtos de um e-commerce, por exemplo, vale a pena caprichar nas imagens e produzir um layout com cores, botões e outros elementos.

Agora, se o e-mail faz parte de algum fluxo de automação ou deve parecer ter sido escrito pelo executivo da empresa, o melhor caminho é criar um simples layout com texto e assinatura, como se tivesse saído da sua caixa de e-mails.

Se precisa de inspiração para diferentes objetivos de mensagem, recomendamos o site Really Good Emails, com excelentes exemplos de todo o mundo!

5. Acompanhe os resultados

Pode ser que você tenha seguido todas as boas práticas recomendadas no mercado, pode ser que tenha seguido seus instintos do que funciona melhor ou, até mesmo, pode ser que tenha seguido o gosto pessoal de quem aprovou a comunicação.

O que irá determinar se um e-mail foi efetivo ou não são os resultados gerados, medidos, principalmente, por taxa de abertura, taxa de cliques e taxa de conversão a partir deles.

Por isso, se quer ter uma estratégia realmente efetiva de e-mail marketing, os testes, a mensuração e os ajustes de rota serão parte da rotina. Neste ponto, análise e criatividade combinadas que irão mudar o jogo.

6. Ajuste as comunicações

Como falamos, os ajustes serão parte da sua rotina. E o que é importante saber sobre eles?

Primeiro, que você não precisa esperar que uma campanha seja finalizada para ter acesso a dados e tomar a decisão sobre o que funciona melhor. Os testes A/B servem justamente para que você teste com uma amostra de seu público e, a partir de então, prossiga o disparo com o mais assertivo.

Segundo, que é preciso entender o que realmente deve ser mudado para o impacto que deseja. Se a taxa de aberturas tiver sido baixa, reveja o remetente ou o assunto do e-mail. Se houve poucas vendas ou cliques, a comunicação do e-mail ou seu layout podem ter sido o problema.

7. Mantenha campanhas e fluxos automatizados

Além das campanhas promocionais e das newsletter, é excelente trabalhar com fluxos de comunicação automatizados para garantir bons resultados por meio de e-mail marketing de forma recorrente.

Sua estratégia pode incluir fluxos para novos leads e clientes, de acordo com diferentes comportamentos e levando à aquisição ou ajudando em desafios como onboarding ou utilização dos produtos e serviços.

Assim como nas campanhas, também nos fluxos a mensuração é essencial para garantir máxima eficácia!

8. Combine e-mail com outras iniciativas

Por fim, a última dica para ter excelentes resultados a partir de ações com e-mail marketing é não manter esta como uma ação independente das demais.

Muitas vezes, em nossas estratégias de marketing, tratamos nossos diferentes canais de forma isolada, não pensando em como integrá-los para que os potenciais clientes e clientes atuais sejam impactados de forma mais assertiva e coerente.

Lembre-se de usar o e-mail para impulsionar sua estratégia de conteúdo no blog via newsletters, de usar sua base de contatos para fazer campanhas de remarketing em mídias como Google Ads ou Facebook Ads e de fazer call to actions para cadastro no mailing em suas redes sociais.

Desta forma, você deixará de ter públicos isolados em cada um dos canais para ter uma base de contatos realmente engajada e sendo impactada por comunicações em diferentes formatos!

O quanto suas ações de e-mail marketing são de fato estratégicas?

Assim como qualquer outra ação de marketing, o e-mail pode funcionar muito bem. Ou nem tanto. Tudo depende do quanto você será estratégico em suas ações e em seu planejamento.

Suas iniciativas de marketing devem ser desenhadas com objetivos e passos claros, considerando o melhor de cada canal ou ferramenta. Com uma visão estratégica e mão na massa para executar, certamente os resultados virão!